5 DICAS PARA TORNAR A MAQUIAGEM UM PROCESSO MAIS RÁPIDO E FÁCIL

12-01-2017

por Vanessa Esser

Liderança

Fazer sua própria maquiagem pode levar menos tempo do que você imagina.


 

Quando estou conversando com alguém e digo que sou maquiadora, a primeira coisa que a grande maioria das mulheres responde é: “Uauuu, você pode me ensinar? Eu não sei me maquiar.” Confesso que nesse momento, meus olhos fazem um scan rapidamente meio que sem-querer-querendo procurando por indícios de que a pessoa realmente não saiba nada a respeito do assunto, e adivinhem só? Todas elas sabem, nem que seja uma “coisinha”, mas sabem. Acredito que isso se deve ao fato de subestimarmos nossas habilidades com os pincéis em detrimento daquilo que consideramos “uma verdadeira e boa maquiagem”. Compreensível, afinal, vemos nas mídias mulheres muito bem produzidas em todos os aspectos e acabamos criando em nossa mente referências supremas a respeito de estar bem arrumada, sendo que o nosso dia-a-dia não é bem assim, por inúmeras razões. Boas referências são sempre bem vindas, mas não leve isso como a verdade absoluta sobre maquiagem e boa aparência.

Assim como na moda, as tendências vem e vão com uma frequência que nem sempre conseguimos acompanhar, afinal são novas técnicas, novos produtos, novos estilos, etc. Ainda que você não seja uma aficcionada por tudo o que sai de novo no mundo da moda, tenha certeza de que mais cedo ou mais tarde esses “padrões” vão acabar te influenciando de alguma forma, mesmo que você não tenha ciência disso. Gradualmente alguns padrões estéticos vão sendo modificados, seja através de novas tendências ou até mesmo por movimentos sociais e isso é normal, afinal todos mudamos e amadurecemos.

Me lembro como se fosse ontem, quando em 2015 muitas mulheres estavam se tornando “mestres”, depois de longos meses vendo inúmeros tutoriais em Contorno e Iluminação (técnica que consiste em modificar o rosto com maquiagem e tinha como ícone supremo a socialite Kim Kardashian), quando de repente chegou o tal do “Strobing” e muda quase tudo o que sabíamos e gostávamos até então. Meu conselho para você é não se apegar em apenas um recurso, mas sim aproveitar o conceito e o melhor das técnicas para a sua realidade pessoal, dentro de suas preferências, respeitando suas características únicas.


[Foto Contour vs. Strobing — https://br.pinterest.com/pin/507640189225359201/]


Acredito que o mais importante no meio dessa loucura toda é o autoconhecimento e eu vou bater sempre nessa tecla. As tendências passam, mas você não e garanto que não há melhor pessoa no mundo para conhecer seus gostos e o que lhe agrada, como você mesma. O autoconhecimento é como uma peneira, filtrando aquilo que faz sentido para o seu contexto pessoal e único. Esse processo fica ainda melhor quando você se permite experimentar e só assim terá certeza daquilo que melhor lhe serve, sem encanação, afinal na maquiagem se você não gostar é só passar água e sabão. ;)

Mas como tornar isso mais próximo da nossa realidade diária de levantar cedo, se arrumar rapidamente, enfrentar trânsito pra ir, jornada de trabalho, reuniões, happy hour, trânsito pra voltar, casa pra cuidar e… Ufa! Cansei. Como incorporar a maquiagem e todas essas tendências dentro de nossa rotina apertada? As 5 dicas que tenho aqui serão para lhe auxiliar a tornar esse processo mais rápido e fácil, que embora enumeradas, não são necessariamente uma ordem e sim um ciclo que você poderá tomar a partir do que você já possui de conhecimento e produtos.

1. Descubra com o que você se identifica mais. 

Aqui entram as referências e a experimentação. Geralmente as grandes tendências aparecem nos Red Carpets da vida, desfiles de moda, etc e são dissecados posteriormente pela mídia como forma de apresentar tendências “mais reais”. 

Outra fonte de inspiração é conhecer o trabalho dos principais profissionais da área, ainda mais se forem da sua região. Eles estão sempre em busca das novidades e como fazem isso diariamente, você poderá ver em seus trabalhos as principais tendências aplicadas em pessoas reais. 

Já através das Redes Sociais, como Pinterest, Instagram e YouTube, que são os meios popularmente utilizados para conhecer novas técnicas e tendências, você terá incontáveis opções de diferentes estilos e estará instantaneamente conectada às novidades do mercado em tempo recorde, o que também pode dificultar nossa habilidade em filtrar toda essa enxurrada de informações. Bom, apenas tome cuidado para não ser levada pela onda de produtos que você “precisa” comprar e pelo tutorial que a blogueira X faz nela mesma, pois nem sempre uma técnica funcionará para todos os formatos de rostos e tons de pele. Embora não exista uma regra do que pode ou não, criar expectativas em cima do look de outra pessoa pode ser acabar sendo frustrante, levando você a acreditar que “não sabe se maquiar”. Então recomendo que leve na esportiva, focando apenas no aprendizado da técnica, sempre testando se funciona ou não para você.

OBS: tenha em mente que características regionais e culturais também são aspectos muito importante na maquiagem. Acima de tudo, é imprescindível termos empatia por situações e gostos, ainda que não sejam os nossos.

2. Busque produtos que se adequem a sua rotina. 

Em um dos cursos que fiz, me disseram que você conhece um maquiador pelo tamanho da sua maleta: quanto menor, mais “ninja” ele é. Ou seja, não é a quantidade absurda de produtos que faz uma boa maquiagem, mas sim o conhecimento, o domínio das técnicas e claro, o bom uso de uma seleção de produtos. Porém antes de sair às compras, tenha em mente essas três coisas: suas características físicas, sua rotina e seu poder de investimento.

Sabendo qual seu tipo de pele, tom e subtom, formato dos olhos, já lhe dão a direção de quais produtos você deve adquirir. Se você possui poucos minutos para se produzir, deverá selecionar bem os produtos que lhe ajudarão a agilizar esse processo mantendo o resultado final. Por exemplo: produtos de característica líquida (pele e correção) são mais fáceis de aplicar e podem ser feitos apenas com a mão ou esponjinha. Evite paletas de sombra muito coloridas, pois faz com que você tenha que pensar o que vai combinar com o quê. Então foque nos tons marrons, conhecidos como nude. A escolha é mais fácil e sempre ficará elegante. Deixe seu batom coringa sempre com você, pois poderá ir passando quando tiver tempo, mas caso não tenha, mantenha seus lábios hidratados e isso já deixará tudo nos conformes. Mas caso não tenha tempo ou simplesmente não está afim de se maquiar, desencane e vá sem mesmo, afinal, não usar maquiagem pode e deve ser uma opção sua!

3. Dedique um tempo para treinar. 

Ouvi dizer também que “todo o processo um dia foi difícil, até que de tanto tentar ele se tornou fácil”. É como aprender a caminhar. No começo os bebês não tem muito jeito naquele corpinho molengo, caindo muitas vezes, demorando minutos para dar ao menos um passo e qualquer obstáculo parece gigante causando desespero. Com a maquiagem é a mesma coisa, mas com a prática, o que era difícil e demorado se torna natural, pois criamos um protocolo mental e já sabemos o que fazer e quando fazer. Os processos anteriores de escolha e movimento com os pincéis, combinação de cores e até mesmo o temido delineado se tornarão mais fáceis, economizando muito tempo. Você também não precisa marcar hora pra treinar (caso queria, será ainda melhor), pois só o fato de ir fazendo diariamente antes de sair, já lhe dará a habilidade que você precisa.

4.Monte looks prontos pra você. 

Conforme for se conhecendo e se aprofundando no assunto, saberá quais looks faz com que se sinta bem ou não. Então memorize, anote, tire fotos ou monte um board no Pinterest com o que mais lhe agrada, pois na correria isso pode ajudar muito e diminuir o tempo de tomada de decisões e a insegurança das escolhas.

Faça um curso rápido de automaquiagem. Ter a ajuda de um profissional lhe ajudará bastante e fará com que suas habilidades sejam conquistadas de forma muito mais rápida, evitando desperdício de tempo e dinheiro com produtos que não eram pra você.

Por fim, suba mais um degrau! Muitas vezes nos deparamos com aquele pensamento “Ah, já sei passar um lápis, rímel e batom. Está bom assim.” Sim, está! Mas que tal subir mais um degrau e aprender um passo a mais que poderá lhe ser útil em um festa? Como por exemplo, aplicar cílios postiços ou desenhar/depilar a sobrancelha? Dicas como essas podem ser muito úteis em uma viagem, quando você está longe do salão que você gosta ou até mesmo quando esqueceu sua necessaire em casa, mas precisa fazer uma composição mais elaborada com o que tem na farmácia mais próxima. Afinal, conhecimento é sinônimo de empoderamento e ele nos liberta nas mais diversas situações da vida.

Vanessa Esser

Uma designer curiosa e inquieta sempre em busca de soluções inovadoras e novas metologias. Sou formada em Desenho Industrial - Programação Visual pela PUC-PR em 2014, com ênfase em Visual Arts & Design pela Australian Catholic University, atuo como designer gráfico desde 2009, tendo como foco a criação de identidades visuais, branding e a criação de projetos editoriais.

Apaixonada pela arte da beleza e a mágica das transformações, também sou maquiadora nas horas livres. Através das melhores especializações, busco realçar ao melhor da beleza em minhas clientes sempre focando na essência e singularidades de cada uma.

 

http://www.vanessaesser.com