GANHO MAIS DO QUE ELE, E AGORA?

03-12-2016

por Regina Racco

Bem Estar

Aprenda como blindar a relação e não deixar que a diferença de salário fale mais alto em seu relacionamento

Aprenda a lidar com a diferença de salários



Está certo que ainda temos muito a conquistar, mas é visível que somos hoje muito mais livres e bem resolvidas que antes. No mundo corporativo, nos destacamos com modelos e assinaturas próprias e certamente merecemos todo o sucesso que conquistamos, afinal ninguém nega o quanto lutamos para chegar ao patamar que estamos hoje.

Mas, como fica o amor para essas mulheres que são destaques? Há de se fazer um grande esforço, para saber dividir o tempo e não perder nada e embora difícil, consegue-se, sabemos bem disso, porque somos multifuncionais. Podemos ser mães, esposas, empresárias, filhas sem que um aspecto se interponha e anule outro, está certo que para algumas, um ou outro aspecto da vida, pode por um tempo ou permanentemente ser relegado à segundo plano, mas na maioria das vezes, se alcança um bom equilíbrio.

Porém mulheres empresárias de sucesso também enfrentam situações complicadíssimas, afinal, não estão blindadas quanto a isto, vivem o mundo real e uma dessas situações inspirou o título desta matéria: O que fazer quando a mulher ganha muito mais do que o marido?


Bem, em um mundo ideal isso não deveria ser problema, já que ele ganhar mais do que ela, (quase) nunca foi... Mas não é bem assim. Normalmente esta situação deixa o homem inseguro e se sentindo “menor”. Não podemos esquecer que o modelo de família milenar aponta o homem como provedor, é ele quem alimenta e supre sua família.


Sendo bem honesta, sabemos que o homem tem ainda dificuldades em lidar com essa nova mulher, nada submissa, ativa e guerreira, caminhando ao seu lado e não mais atrás, e essa dificuldade se torna bem maior quando essa mulher está em posição de comando ou ganha muitíssimo mais do que ele.


O que fazer então?


Cabe a mulher inteligente, administrar essa dificuldade, nem sempre é possível a ele entender de pronto, que não tem nada de ruim, a mulher ganhar mais e que isso não deveria agredi-lo.

Na maioria das vezes é assim que ele se sente, portanto, agir com doçura e criatividade, fará toda a diferença. Em um curso em Brasília, certa vez, recebemos de uma aluna, um precioso ensinamento. Ela não somente ganhava mais que o marido, como chefiava oitenta homens. Nos contou sorrindo que seu casamento estava bem e que eram felizes, apesar da diferença entre seus salários e funções. O que ela fazia? O valorizava o tempo todo. Costumava contar, ao chegar em casa, episódios do seu dia e resoluções que tivera que tomar e fazia questão de dizer:


“- Tomei essa decisão, pensando: Se você estivesse aqui, o que faria? Assim, agi desta forma, o que você acha? ”

E ele respondia feliz:

“-Você agiu certo! Eu faria o mesmo! ”


Ela sabia do orgulho que ele tinha dela, e por tabela, era como se ele também estivesse exercendo o mesmo posto. Dei-lhe os parabéns, sábia mulher! O pior que pode acontecer a um homem (e quantos casamentos acabam justamente por isso), é a mulher colocar o marido para baixo, desmerecer seus méritos, trata-lo pior do que a um cachorro. E olhe que quem age assim, nem sequer é tão poderosa assim, só uma mulher despreparada para o convívio à dois.


Assim, poderosa, bem resolvida e ganhando mais do que o marido, é possível viver bem e fazê- lo sentir-se valorizado. Basta inteligência e boa vontade!


Que tal umas dicazinhas? Aplique, modifique, crie outras, mas mantenha seu casamento tão feliz como deve ser!


Pompoarte e Liderança Feminina

Clique aqui e conheça a Pompoarte


Valorizando seu parceiro:


1. No dia a dia

Evite repetir o tempo todo o quanto ganha, ou como ele ganha pouco. O dinheiro de uma família deveria ser um mesmo montante e servir para suas despesas e poupança, independente de quem contribuiu com mais ou menos.


2. Viajando

Em viagem, faça um fundo único em que ambos contribuam, sem citar quem contribuiu mais ou menos e use esse fundo enquanto se divertem, isso evitará que ele a veja pagando o tempo todo e se sinta mal por isso.


3. Despesas da casa

O mesmo vale para despesas domésticas, o dinheiro poderá ser depositado em uma conta separada e única, assim, se evitará que ostensivamente seja você a pagar por tudo.


4. Inclusão

Compartilhe com ele suas decisões profissionais, escute suas opiniões, deixe-o saber que o que pensa é importante para você. Assim, ele não se sentirá tão afastado de uma parte tão importante de sua vida.


5. Evite o autoritarismo

Não confunda “ganhar mais” com mandar mais. Aliás, comandar a casa deveria ser tarefa conjunta e quando não o é, sempre acaba gerando problemas. Companheiros como repito sempre, caminham lado a lado, não sozinhos. Cultivem o hábito salutar de conversar sobre tudo, especialmente as decisões que precisam ser tomadas envolvendo os filhos e a casa.


6. Proteja sua vida íntima

Blinde seus momentos íntimos, evitando levar para o quarto qualquer diferença que haja, resolva tudo fora deste espaço, onde somente o amor e a compreensão devem habitar. É no quarto, na cama, que as energias se recarregam e ali, ninguém vale ou ganha mais que ninguém.


7. Cuide bem dele

E é na vida sexual que o homem “diminuído” seja pelas circunstâncias ou pela inabilidade da própria companheira, manifesta os piores resultados... Muitos casos de impotência estão ligados justamente a problemas como estes, solução: Mantê-lo feliz e valorizado.


8. Seja Criativa

Seja a gueixa que habita os sonhos secretos de seu amor. A mulher sensual sabe como ninguém encantar seu parceiro. Claro, que como brincadeira sexual, mulher nenhuma deve praticar nada que não a deixe feliz, senão, seria o mesmo que trocar a infelicidade dele pela sua e isso não ajudaria ninguém.


9. Brincadeiras eróticas

O casal que se dedica a harmonizar sua vida sexual, incrementá-la com massagens, carícias, brinquedinhos, novidades, tem pouco tempo para se dedicar a problemas menores. Um homem valorizado na cama, certamente não se preocupará com “bobagens” como a mulher ganhar mais, por exemplo.


10. A solução é simples

E não precisa muito, para transformar um possível problema como a mulher ganhar mais, em solução familiar. Dinheiro nunca é demais e como disse, visto como fundo familiar, deixará de agredir ao parceiro e se transformará em um bom veículo de prosperidade, que é o que a família de fato deseja!

Regina Racco

Colunista de Amor e Sexo do Tempo de Mulher/MSN e do Jornal Expresso (O Globo)

Professora e Consultora do Site http://www.pompoarte.com.br

Autora dos livros: O livro de Ouro do Pompoarismo, A Conquista do Prazer masculino e Pirulito e Outras Delícias, sexo para mestres na arte da sedução, é autora também dos livros: Glúten e Obesidade, a verdade que emagrece e A deliciosa cozinha sem glúten.